92
Foto: NY-EUA, 2017. Autoria própria.

Olá pessoal,

Vamos ao segundo post da série Solicitando o Visto Americano de Turismo. Dessa vez reuni algumas dicas que podem ser úteis nesse processo. A preocupação da maioria das pessoas que pretendem tirar o visto é a tão falada entrevista no Consulado ou Embaixada. Evidentemente, existem critérios e particularidades que são analisados pelo agente consular. Mas eu diria que 3 etapas merecem nossa atenção especial: a) a comprovação de vínculos com o país, b) o preenchimento correto do DS 160, c) a postura durante a entrevista. Então, vamos as dicas:

1. Preencha o formulário DS 160 com atenção. Responda em inglês. Se não entender bem alguma pergunta, busque ajuda e não arrisque em dar uma resposta qualquer;

2. Forneça respostas exatas no DS 160. Lembre-se, você pode ser convidado(a) a comprovar qualquer uma das informações fornecidas;

3. Quando for fazer o agendamento, tanto no CASV quanto no Consulado, leve em conta a distância e as condições usuais do trânsito no horário que pretende agendar. A pontualidade é essencial. Algumas pessoas preferem agendar a ida ao CASV em um dia e a Entrevista no Consulado no dia seguinte. Mas é possível fazer as duas coisas no mesmo dia também, nesse caso precisa tomar cuidado com os horários, calcular a distância de um local para o outro e o trânsito;

4. Além dos documentos pessoais, leve em uma pasta todos os comprovantes de bens e vínculos que você tem com o Brasil, aqui podemos incluir: documento de automóvel, documento de imóvel, histórico e/ou declaração da escola ou universidade, declaração de trabalho, carteira de trabalho, contrato, documentos da empresa (caso seja empreendedor) e qualquer outro documento que comprove que você tem vínculos no Brasil. Alguns vínculos são mais fracos outros mais fortes, então a minha dica é leve tudo que for possível dentro da sua pasta. A ausência de vínculos com o país poderá resultar em visto negado. O entrevistador precisa se convencer que você esta indo para os EUA apenas para passear, dentro do prazo legal, e que retornará em seguida para cuidar dos seus bens e atividades aqui no Brasil;

5. Nessa mesma pasta, leve também os seus comprovantes de rendimentos e/ou da pessoa que custeará a sua viagem. O entrevistador quer se certificar se você tem condições suficientes de viajar (ida e volta) e se manter lá nos EUA no período que você indicou no DS 160. Então sugiro que leve: os contracheques dos três últimos meses, a última declaração de imposto de renda com o recibo, o extrato da movimentação da sua conta corrente e poupança dos três últimos meses. E eles vão pedir tudo isso? Pode acontecer de não te pedir absolutamente nada, talvez você nem precise abrir a pasta. Mas pode acontecer de te pedir tudo. Então, na dúvida, melhor não arriscar, LEVE TUDO;

 

6. Assim que você chegar no Consulado ou Embaixada, após apresentar o passaporte e o comprovante de envio da DS 160, precisará passar pelo raio x (detector de metais) e se for detectado algum equipamento de uso proibido, a exemplo de smartphones e tablets, você precisará deixar com alguém do lado de fora, caso esteja com outra pessoa que não vai tirar o visto, ou pagar para deixar esses pertences num guarda volumes. Se quer evitar mais essa preocupação, melhor não levar nenhum item que possa ser acusado no raio x;

7. Cuidado com a aparência pessoal. Tenha equilíbrio. Não ache que conseguirá impressionar com excessos na vestimenta. Ao mesmo tempo, lembre-se que esta não é uma ocasião informal;

8. Tente manter a tranqüilidade ou pelo menos não demonstrar tanto nervosismo durante a entrevista. Claro que essa questão emocional varia de pessoa para pessoa, por isso que usei a palavra “tente”. É um momento tenso porque a pessoa que tem um visto negado precisa reiniciar o processo, inclusive fazendo novo pagamento da taxa. Soma-se a isso as despesas com transporte, alimentação e hospedagem, no caso das pessoas que não moram nas cidades onde são realizadas as entrevistas. Mas o fato é que o excesso de nervosismo pode levá-lo a demonstrar uma postura inadequada durante a entrevista, transmitindo a idéia de insegurança nas respostas, e isso pode contar de forma negativa na avaliação do entrevistador. O melhor a fazer é fixar os olhos em quem está fazendo as perguntas e  de imediato fornecer as respostas;

9. Responda APENAS aquilo que for perguntado. Objetividade é essencial. Evite respostas longas e detalhes desnecessários;

10. Só apresente qualquer documento que está na sua pasta se for exigido. A depender da situação você pode mencionar que tem o documento x em mãos. Mas só entregue ao agente consular se ele solicitar;

11. Só compre a sua passagem depois que tiver com o visto americano.

Essas foram as 11 dicas que, na minha opinião, poderão ser úteis para quem está pretendendo solicitar o visto americano de turismo. No próximo post dessa série falarei sobre as perguntas mais comuns na entrevista. Até mais! Abraços!